Homilética: A Arte de Falar Bem

Homilética é a arte de falar bem. Você já percebeu o poder de persuasão de certos homens ao pregarem a palavra de Deus? Pois saiba que é um dom que qualquer um pode dominar se treinar com muito esforço.

Denominada como homilética, a técnica é considerada como a arte de pregar e falar bem em público, ela utiliza dos princípios da retórica com a finalidade específica de falar sobre o conteúdo da Bíblia Sagrada Cristã.

O termo ‘homilética’ é derivado do grego ‘homilia’ que significa um discurso com a finalidade de convencer e agradar.  A arte de falar em público surgiu na Grécia antiga com o nome de retórica (conjunto de regras relativas a eloquência de falar bem).  O cristianismo passou a utilizar dessa técnica como meio de pregação, que a partir do século XVII passou a ser denominada Homilética.

Poder de convicção

A finalidade da técnica tem como o estudo de tudo relacionado à pregação e apresentação de práticas religiosas, desde como preparar, ensaiar e apresentar sermões de maneira mais correta e eficaz.

Quando a homilética é aplicada, proporciona ao ouvinte uma melhor compreensão e interpretação do texto, além de também trazer orientação ao orador.  A partir da homilética, o orador deve dominar a arte de falar em público, utilizando da eloquência o sucesso de sua comunicação e capacidade de convencer os ouvintes.

As técnicas da eloquência que estão relacionadas a homilética, nada tem a ver com gritaria no púlpito. Tem a ver com a voz do discursador que deve ser audível e compreensível para que todos possam entender, para isso deve ser pronunciado clara e corretamente as palavras, pois uma leitura incorreta pode haver ‘ruídos’ na comunicação entre o orador e o público. Para um discurso com boas eloquência o orador deve seguir algumas regras:

Dicas de Homilética:

  • Procurar ler e dominar muito sobre o assunto que irá discursar. Por exemplo, se você vai falar sobre adultério é importante saber corretamente qual passagem da bíblia fala sobre isso, e fazer uma conexão com o mundo atual.
  • Conhecer o público: saber que tipo de pessoas frequentam o lugar que você vai discursar. Não adianta querer utilizar vocabulário rebuscado sobre temas simplistas da vida cotidiana. O povo gosta do sentimento de identificação ao ouvir um discurso, então saiba bem escolher as palavras certas.
  • Utilizar linguagem bíblica, mas como a dica acima, tente evitar palavras muito complexas, seu texto deve ser mais claro e objetivo possível.
  • Evite usar o pronome ‘Eu’ e utilize mais ‘Nós’, ‘Você’. Preste atenção por exemplo, nos discursos de outros religiosos e perceba como sempre eles utilizam o termo ‘irmãos’.
  • Lembre-se de passar seriedade para a plateia, pois o sentimento de ‘respeito’ entre os ouvintes cria maior cativo sobre o discurso.

Preste atenção na postura!

É importante que o orador saiba como portar-se no púlpito ou tribuna. A fisionomia é que será a responsável de transmitir os sentimentos. Veja abaixo algumas dicas:

  • Olhar para os ouvintes.
  • Gesticular, mas com moderação (evite exageros).
  • Evite leituras prolongadas.
  • Estar com a aparência em dia é muito importante: fique atento para o penteado, barba feita e na escolha das roupas.

Antonio Oliveira Carvalho

Antonio Oliveira é Bacharel em Teologia pela FACETEN e Evangelista pela Convenção Das Assembleias de Deus no Estado do Tocantins.

Website:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *